Comunicado

Comunicado relativamente a conteúdos sobre dopagem inseridos no site do IPDJ, IP.

7 de julho de 2016

Comunicado

A ADoP apesar de funcionar junto do IPDJ – IP, é uma instituição autónoma, que nos termos da Lei 38/2012, de 28 de Agosto, na sua actual redacção, mais concretamente do seu art. 16, nº. 1, é a organização nacional antidopagem com funções no controlo e na luta contra a dopagem no desporto, bem como ainda, nos termos do Parecer com o nº. PGRP00003134, do Conselho Consultivo da Procuradoria Geral da República.

A ADoP tem um Presidente que se chama Rogério Paulo de Jesus Lourenço Jóia e que foi nomeado a partir do dia 19 de Junho de 2014, nos termos do Despacho nº. 8181/2014, no âmbito de um procedimento Concursal levado a cabo pela CRESAP e não por mero favor.

O IPDJ – IP publicou na data de – 29/06/2016, no seu site, (vidé link: http://www.idesporto.pt/ficheiros/file/Manuais/GrauI/GrauI-08_Dopagem.pdf) matérias relativas à dopagem.

A ADoP não se pronuncia sobre matérias da competência de outros organismos públicos, bem como, considera que falta legitimidade a outros organismos públicos, para se pronunciarem sobre matérias da sua competência.

Nunca por nunca aconteceria com este Presidente, a ADoP pronunciar-se sobre matérias que são da competência do IPDJ – IP, sob pena de estarmos a usurpar competências.

Se estivéssemos a falar de uma entidade privada, obviamente que teria que admitir essa possibilidade, mas em instituições da Administração Pública, tal é impensável.

Esta é uma questão de respeito institucional, que sempre segui e que seguirei sempre.

Dessa forma, considera-se que o que deverá estar no site do IPDJ – IP, acerca de qualquer matéria relacionada com a Dopagem, será uma ligação directa ao nosso (ADoP) site.

O Presidente da ADoP poderá ter todos os defeitos do mundo, mas também é unanimemente conhecido pela sua frontalidade e combate incessante contra qualquer humilhação da instituição a que presido.

Na data de 20 de Fevereiro de 2016, ao programa “Linha da Frente”, da RTP1, o Presidente da ADoP fez algumas afirmações que posteriormente ratificou em denúncias ao Ministério Público.

E fê-lo, porque não compactua com ilegalidades.

Disse-o na Assembleia da República perante a 12ª. Comissão, no dia 23 Março de 2016, em audiência Parlamentar e digo-o agora e sempre.

Como disse e volto a afirmar que “não admito interferências no trabalho e na actividade da ADoP”.

Disse-o, porque com cerca de 20 anos de Policia Judiciária, por vezes percebo antes de acontecerem, factos que se irão passar.

Mais uma vez tinha razão.

A referência a qualquer conteúdo sobre dopagem no site do IPDJ – IP, a não ser uma ligação directa ao site da ADoP, considero-a uma tentativa de interferência da gestão das actividades e do trabalho da ADoP.

Dessa forma, temos o entendimento que esta situação tem que ser publicitada e deve ser público o facto de que a ADoP não se revê em tais práticas.

É o que estamos a fazer.

Sempre, sempre, na defesa da ADoP, da sua história, do seu presente e do seu futuro.

Que assim seja.

Bem hajam pela vossa leitura deste Comunicado.


O Presidente

Rogério Jóia

Todas as notícias